Notícias

Plano de afiliados: parceria lucrativa

Você sabia que é possível vender online sem ser varejista ou ter estoque próprio? Saiba como funciona o programa que incentiva a comercialização pela rede

O consultor de e-commerce Ulisses Fernandes não é blogueiro nem coleciona milhares de seguidores na internet e, ainda assim, tem atraído cliques em sua página no Facebook. O motivo? Há três meses, ele aderiu ao nosso Plano de Afiliados e, desde então, vende autopeças pela rede, mesmo sem ser lojista.

“Achei muito interessante a proposta do Canal da Peça e resolvi experimentar ser ‘varejista online’. Por falta de tempo, faço pouca divulgação, mas já fechei 30 pedidos”, afirma Fernandes. “É uma excelente maneira de garantir uma renda extra no fim do mês”, opina.


“É uma excelente maneira de garantir uma renda extra no fim do mês”, opina o afiliado Ulisses Fernandes


A americana Amazon foi uma das pioneiras na execução do chamado affiliate marketing ou marketing de afiliados. Hoje, grandes lojas ao redor do mundo disponibilizam o programa, entre elas Walmart, Fnac, Magazine Luiza, Shoptime e Polishop.

O afiliado, que fica apenas encarregado da divulgação do portfólio dessas marcas, recebe comissão – que varia de acordo com a empresa – a cada venda feita através de seu canal.

“É como se a página do vendedor representasse uma vitrine à parte desses grandes varejistas”, explica Vitor Reis, consultor do Plano de Afiliados do Canal da Peça. “Nós criamos uma loja virtual personalizada dentro da plataforma. O envio do produto, no entanto, fica a cargo do lojista”, afirma.

Veja como é simples se tornar afiliado


“É como se a página do vendedor representasse uma vitrine à parte desses grandes varejistas”, explica Vitor Reis, consultor do Plano de Afiliados do Canal da Peça


Há vantagens também para o varejista que compartilha seu estoque. “Já vendi algumas vezes através de afiliados e a experiência foi bem positiva. Todo mundo ganha: nós, temos mais divulgação e, consequentemente, vendas; e o intermediador, um ganho a mais”, afirma Ricardo Simões, da loja Auto Brasil, em Minas Gerais.

A cada negócio concretizado, o afiliado recebe uma comissão de 5%. Já o varejista continua pagando 12%, que é a mesma taxa do modelo convencional, ou seja, sem intermédio de outro vendedor. “Em minha opinião, o Canal da Peça é um divisor de águas no setor”, diz Simões.

O programa de afiliados parece que veio mesmo para ficar. De acordo com uma pesquisa da empresa americana Forrester Consulting, os investimentos em marketing de afiliação, só nos Estados Unidos, movimentam mais de US$ 4,7 bilhões. A previsão é que, até 2020, chegue aos US$ 6,8 bilhões.

No Brasil, o número de empreendedores digitais também é surpreendente. Segundo dados do Instituto Brasileiro de Marketing de Afiliação (IBMAfiliados), entre 2013 e 2015, cerca de 20 mil usuários ingressaram mensalmente em um programa de afiliação.

Um dos principais termômetros desse mercado é a plataforma brasileira Lomadee, pioneira em marketing de afiliados na América Latina. “Em 2016, crescemos 28%, gerando movimentação financeira de R$ 1,6 bilhão e mais de R$ 35 milhões em renda para os nossos 300 mil influenciadores digitais cadastrados”, diz Isabela Ventura, diretora-geral da Lomadee. “Inclusive, tivemos crescimento superior ao e-commerce brasileiro, que, de acordo com dados da Ebit, expandiu 7,4% no mesmo período”, afirma.

Entusiasmado com o programa de afiliados, o analista de TI Renatto Moreira também se uniu ao Canal da Peça. “Divulgo os produtos através das redes sociais e e-mail marketing. Essas duas linhas de comunicação têm dado certo”, diz ele, que aposta no setor de autopeças. “A plataforma veio no momento certo e, sem dúvida, tem tudo para transformar este mercado, que tende a crescer cada vez mais”.

“Acredito muito no setor de autopeças e, por isso, decidi me afiliar ao plano”, afirma Rosane Matos


Com esse mesmo pensamento, Rosane Matos se afiliou à plataforma há poucos dias. Ela, que trabalha em uma loja de peças automotivas no Rio de Janeiro, encontrou no Canal da Peça um outro caminho para aumentar a renda. “Acredito muito no setor de autopeças e, por isso, decidi me afiliar ao plano”, afirma.

+ Leia mais sobre o Plano de Afiliados

“Atualmente, uso o Facebook e o WhatsApp para enviar o portfólio de produtos, mas acho importante ir além e apostar em outros meios de divulgação”, diz. Afinal, como já dizia o ditado: a propaganda é a alma do negócio.

Receba grátis por e-mail

Comentários

Author


Avatar